Sobre o Facebook colorido

Muito lindo todo mundo de fotinha colorida, não fosse o motivo inicial dessa onda de arco-íris: a liberação do casamento gay NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA.

Por que não teve essa manifestação toda quando a União homoafetiva foi liberada na Nova Zelândia ou aqui mesmo no Brasil (2011)?

Pois é. É nois outra vez sendo massa de manobra do tio San!

P. S. De maneira bem pragmatica: estamos comemorando uma conquista estadunidense, pq as/os LGBT, negros, negras, oprimidas e oprimidos no geral existe ainda um longuíssimo caminho pela frente. E o obstáculo principal (O CAPITALISMO) é impulsionado pelo mesmo país que está recebendo as suas glórias!!!

Publicado em Geral | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Em meio a cortes na educação federal, Kroton lucra R$ 455 mi em três meses

Data: 22/06/2015

Via Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN

Enquanto a educação pública, tanto federal quanto estadual, sofre com a falta de verbas – que impossibilita a manutenção das atividades de ensino, pesquisa e extensão – os grandes grupos econômicos do setor de educação, conhecidos como “tubarões do ensino”, mantêm lucros exorbitantes. Apenas no primeiro trimestre de 2015, o Grupo Kroton, que tem quase 60% dos seus alunos presenciais matriculados pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) mantido pelo governo federal, apresentou lucro líquido de R$ 455 milhões, de acordo com informações divulgadas recentemente por diversos veículos de comunicação.

O Kroton foi fundado em 1966, em Belo Horizonte, a partir do Colégio Pitágoras. Em seguida, começou a incorporar outras empresas do setor – entre as mais conhecidas estão a Anhanguera e a Unopar – tornando-se a maior empresa de ensino superior do mundo por capitalização de mercado no ano passado.

Desde o início desta década, o Kroton foi impulsionado pela política educacional do governo federal, que prioriza o investimento de dinheiro público em educação privada. Entre 2010 e 2014, o governo repassou mais de R$ 30 bilhões para os tubarões do ensino por meio do Fies, e o Kroton é o maior beneficiário. Para simples comparação, o orçamento anual de investimentos em todas as Instituições Federais de Ensino (Ife) somadas não ultrapassou os R$ 2,59 bilhões em 2014. E, em 2015, sofreu corte de 47%, segundo informação divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo.  “Os cortes no orçamento e o ajuste fiscal promovido pelo governo só tiveram impacto para as políticas sociais, o que demonstra que a suposta falta de dinheiro é, na verdade, uma opção política do governo”, ressalta Paulo Rizzo, presidente do ANDES-SN.

O presidente do Sindicato Nacional reforça ainda que o governo vem ampliando e financiando cada vez mais a participação das empresas do setor de educação na oferta do ensino superior, com expressivo aumento no repasse de verbas públicas nos últimos anos para as instituições privadas, sem a preocupação da qualidade do ensino ofertado. “Isso demonstra qual o sentido do lema “Pátria Educadora”: a desconstrução do ensino público de qualidade em detrimento da educação cada vez mais privatizada, voltada aos interesses do capital”, destaca.

Portas abertas apenas para os empresários
Enquanto o Ministério da Educação (MEC) não se dispõe a negociar efetivamente com docentes e técnico-administrativos da educação federal em greve, abre suas portas aos grandes empresários do setor da educação. Segundo informações divulgadas pela imprensa, apenas entre janeiro e fevereiro, durante a gestão de Cid Gomes, o Big 6 (como é conhecido o grupo de empresários da educação que congrega Kroton, Estácio, Anima, Ser Educacional, Laureate e DeVry) foi recebido sete vezes no MEC. Já Renato Janine Ribeiro, atual ministro, consultou o Big 6 antes de anunciar novas mudanças no Fies, em 8 de junho, que representaram a valorização de 9% dos papeis do Kroton na bolsa de valores.

*Com informações de Istoé Dinheiro e Valor Econômico.

Publicado em Geral | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Resposta ao Gregório sobre o Malafaia

Meio idiota esse texto do Gregorio Duvivier para o Malafaia (link para quem não leu ainda). Mas a classe média pira né? Afinal ele bate no pastor que é obviamente um escroto, explorador, enganador etc., e disso todo mundo gosta. Basta ver o efeito da rola que o Boechat mandou o Malafaia procurar, mas não ataca o amiguinho imaginário da galera.
Ou seja, uma carta sendo escrita como se fosse o gzuiz, ratificando a bíblia e defendendo os princípios cristãos.

Pior ainda, falar que jesus é de esquerda (já ouvi essa abobrinha uma vez, que jesus seria o primeiro comunista. Sem falar do processo de dogmatização e alienação que o cabeludinho causou, posso dizer que caso ele tenha mesmo existido – o que duvido – ele seria no máximo um populista pouco popular, mas com um marqueteiro ducaraio, basta ver a história do pão e vinho), e “mais que Marx e Bakunin” entre outros, MAS “tipo Mujica”, “tipo pé no chao”… Sério que ele fez essa comparação???
Reforçou a ideia do socialista que faz voto de pobreza. Misturou populismo com socialismo (o PT agradece).

Em uma palavra apenas é um texto despolitizado. Mas como vi tanto compartilhamento resolvi dar minha opinião.

Por mais que vão aparecer argumentos de que ele fez isso em nome da piada. Não se pode falar qualquer besteira em nome de uma piada. Por melhor que seja.

Faltou aula sobre marxismo, assistencialismo, centrismo, reformismo e bundamolismo!

Publicado em Educação, Educador, Geral, Notícias, Política | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Sobre a delícia de ser educador (parte 34)

Relatado pelo Eduardo Brandão​

Um estudante-pesquisador da Politeia, no auge dos seus 6 anos de idade, está pesquisando os Samurais.
Só que um belo dia vê um amigo se machucar… e aí começa a história…

– Edu to passando mal, acho que vou gorfar…
– Mas como você vai ser um samurai se não pode ver sangue?
Pensativo, o menino responde:
– hummmm… boa pergunta…
– Não dá né?
– Já sei!!! Vou matar o ninja e gritar: mãe já acabei… vem limpar!

Publicado em Educação, Educador, Escolas | Deixe um comentário

Sobre a “delicia” de ser educador (parte 33)

Numa conversa despretensiosa com um estudante e outro educador…

– Estou pensando em comprar um carro…
Disse o educador.
– Estou vendendo o “meu”. Soltou o estudante de 12 anos.
Só aí já dava um post… mas não acabou…
Depois das brincadeiras sobre o “MEU” carro…
– Que carro que é?
– Um Peugeot 206…
– Mas que ano é?
Sem titubear ele responde…
– Ano 206!!!
– Deve ser uma biga então!

— com Eric I. Caetano e Eduardo Brandão.

Publicado em Educação, Educador, Escolas | Deixe um comentário

Sobre a delícia de ser educador (parte 32)

Numa conversa em sala de aula sobre a greve dos professores, eu estava explicando os motivos da greve…

– o salário do professor é o menor em todos aqueles que fazem ensino superior, médico, advogado, arquiteto etc…

Um rapaz interrompe e diz:
– ah professor tem gente que ganha menos que professor. Os policiais.

Outro rapaz aparece pra salvar o dia.
– ele tá falando daqueles que estudam! Fazem faculdade. Policial só precisa saber falar “encosta na parede” que já ta bom!

Pois é. Parece preconceito, mas é pós-conceito daquilo que eles passam todos os dias na periferia.

Publicado em Geral | Deixe um comentário

Carta aos estudantes da EE Anhanguera

Como a maioria já sabe a greve acabou… (Alguns mais perdidos nem devem ter percebido que a greve começou rs), mas é bom saber que a grande maioria percebeu e se incomodou. Se incomodou e apoiou!

Neste período, vcs nos apoiaram. Fizeram atos, debates, questionaram os fura-greve, brigaram com a direção, teve até manifestação durante uma prova.

São mais de 90 dias longe da EE Anhanguera. Já estava com saudades do “Vc vai passar alguma coisa na lousa hoje?”, “Ah não… física outra vez!!!”, “Oz, vc já falou porra 20 vezes nesta aula…”.

Pensando em tudo isso, acho que vcs estudantes aprenderam muito mais com aqueles que estão fora da sala de aula do que qualquer outro. Afinal vcs aprenderam que é preciso lutar por seus direitos e que luta não se faz com a bunda no sofá, nem só reclamando, nem batendo panelas. Além disso não é uma luta qualquer… é uma luta contra um monstro gigante chamado sistema, chamado capitalismo. Esse monstro final tem sub-monstros que precisamos derrotar antes para avançar as fases, um deles é o governo, outro é a mentalidade alienada e conservadora de muita gente e por aí vai…

Volto amanhã de cabeça erguida pq estive 92 dias ao lado de lutadores e lutadoras valentes! Que não saíram vitoriosos é verdade, mas que saíram com conquistas importantes para nossa classe. Aprendemos que o professor é antes de tudo um lutador e pode e deve ir para as ruas quando precisar, parar avenidas e rodovias, fazer piquetes, mostrar para o mundo que nossa luta é justa.

Teremos muito tempo para conversar nas salas de aula. Mas queria escrever isso para no fundo dizer uma palavra só: Obrigado!

11401368_868465549868625_4926643801107766222_n

Publicado em Educação, Escolas, Política | Marcado com , , , , | Deixe um comentário