Da Dogmatização à Desdogmatização da Ciência Moderna – parte I

Os apontamentos e ideias seguintes partem da leitura do texto: Da Dogmatização à Desdogmatização da Ciência Moderna de Boaventura Sousa Santos (BSS). O referido texto encontra-se disponível para download neste blog.

BSS propõe a principio a divisão das crises da ciência em dois grupos distintos: Crises de Crescimento e Crises de Degenerescência, isso por que tratar de crise na ciência de forma única parece uma alternativa inviável. Segundo Piaget, a epistemologia aparece quando a ciência está em crise, contudo o autor ressalta que a epistemologia surgiu no século 17 e teve seu auge no século 19, período que coincide com auge da ciência moderna e não com sua crise. Esta mesma epistemologia destituiu a prima filosofia de seu lugar central e colocou no lugar a filosofia da ciência, tendo como principal objetivo manter o estado de coisa da ciência.

Para BSS a crise referida por Piaget é uma crise de crescimento, uma crise kuhniana, nomeadamente aquela que se dá pela quebra de paradigmas, proposta primeiramente por Thomas Kuhn e que trata específicamente da troca conceitual/teórica/experimental dentro de uma matriz disciplinar, num tema específico, como já citei num outro texto (1), como por ex., da gravitação de Newton à Relatividade de Einstein. Nestas crises de crescimento então a epistemologia teria um papel específico, o de estabelecer e afirmar o próprio conhecimento científico.

As crises de degenerescência são crises muito mais amplas, para BSS são crises de paradigmas que atravessam toda a ciência e são mais profundas que as crises de crescimento.

É importante ressaltar que Kuhn em seu livro A Estrutura das Revoluções Científicas, trata a ideia de paradigma correlacionando-o sempre às modificações específicas que ocorrem numa dada disciplina. O Paradigma citado aqui por BSS seria um paradigma mais amplo, em toda a ciência, para um leitor de Kuhn isso pode trazer alguma confusão. A epistemologia que emerge neste tipo de crise é uma epistemologia´enviesada não para a afirmação do conhecimento científico mas para um por em causa, deste conhecimento. Ela admite que este conhecimento não é o único possível para explicar o mundo.

Para o autor estamos diante desta crise no atual período e como dito anteriormente a epistemologia deste período põe em causa a verdade do real explicado pela ciência, ela colocará em causa também a epistemologia do período de crise de crescimento. Uma crise na ciência é uma crise na epistemologia.

[Continua, aguardem…]

SANTOS, B. S. Introdução a uma Ciência Pós-Moderna, Edições Afrontamento, 1989, Porto.

(1) https://mundodeoz.wordpress.com/epistemologia/paradigmas

Anúncios

15 comentários

  1. Ah cara, vc fica usando esses truques de Hollywood! Quando o texto tá começando a ficar legal, entra um “aguardem! depois dos comerciais!”.

    Escreve logo a segunda parte, po! 😛

    Curtir

  2. « Da Dogmatização à Desdogmatização da Ciência Moderna de Boaventura Sousa Santos (BSS). O referido texto encontra-se disponível para download neste blog. »

    Desculpe, onde posso encontrar o texto que refere?
    Agradecia que me indicasse o link.
    Obrigado.
    Bom 2010!

    Curtir

  3. Olá Osvaldo, já lá cheguei. Obrigado.

    Se pretender ler algo que está relacionado com esta temática — uma polémica que o físico António M. Baptista – Boaventura Sousa Santos estabeleceu com o sociólogo Boaventura Sousa Santos — ao ponto de António Baptista ter escrito um livro da editora Gradiva, pode consultar a página pessoal de Nuno Crato, presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática

    Pós-modernismo em Portugal
    (incluindo o debate António M. Baptista – Boaventura Sousa Santos)

    http://pascal.iseg.utl.pt/~ncrato/Recortes/Recortes.html

    Um Abraço

    Curtir

    1. Olá Américo, conheço esse debate, coloquei um artigo de cada um n minha pasta do 4shared que tbm está com link aqui no Mundo de Oz. Achei bastante interessante o debate deles. Já fui muito mais positivista, hj estou mais para a postura do BSS.
      Gostei de sua página. Parabéns. Já marquei aqui para ler algumas coisas interessantes que lá vi.
      Abraços.

      Curtir

    1. Vi apenas o começo do texto no site, precio ler melhor com mais tempo para ter uma opinião mais firme. Pra já acho que é uma boa discussão, a questão perpassa a forma que se define o que é ciência, certo?

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s