Pensar Diferente: Educação Democrática

Enquanto estava lendo, agora mesmo, What is Democratic Education?, me prendi numa expresão: “É importante notar que enquanto a democracia é ensinada, estudantes não têm oportunidade para praticar autenticamente a democracia”.

Este trecho me prendeu por que muito se fala hoje em democracia, muitas escolas e espaços educativos se auto denominam democráticos, mas quantos deles possuem na sua natureza a capacidade de promover espaços para que estudantes (e também educadores, agentes escolares, administradores, etc.) pratiquem a democracia. Um exemplo é a escola pública. Diferentes do que muitos pensam, a escola pública não pode ser chamada de democrática só por permitir o ingresso de qualquer pessoa da sociedade. É preciso atingir uma educação democrática mais ampla.

Isso não é nada fácil, e não é fácil para ninguém. Para a administração escolar, sair do seu posto de criadora de regras e normas de contuta, organizadora e gestora única da escola, e compartilhar as tomadas de decisão (percebam, não é compartilhar as decisões, é compartilhar a tomada de decisão), é um obstáculo enorme. Para o educador sair da sua posição de detentor único do conhecimento, dividir suas angustias, aprender junto com os educandos, decidir junto com eles o que devem aprender naquele período, não é um obstáculo menor. Mesmo para os alunos e alunas, sairem da posição passiva de receptáculo de informações e tomarem a posição de criação e participação ativa, mesmo para estes educandos a tarefa é árdua. Se é tão difícil para todos essa mudança de paradigma, o que a torna tão interessante? O que a torna tão atrante?

Cada um destes participantes da educação responderá de uma forma.

Será a possibilidade de formação mais completa do indivíduo, dando sentido aos conteúdos costumeiramente trabalhados nos currículos escolares? Será a formação política mais sólida que esta experiência pode proporcionar fazendo com que o indivíduo participe de forma conciênciente do processo político de nossa sociedade (o que resultaria em melhores governantes e melhores decisões políticas da população). Ou será ainda a libertade para aprender? Quantas outras respostas não existem?

Cada um deve saber a sua.
Eu já escolhi a minha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s