Debatendo (?) o que está acontecendo na USP

Este post vem apenas para apresentar opiniões que recebi no meu email sobre os recentes acontecimentos da USP.

Já que é um debate, nada melhor que torná-los públicos.

1 – Meu email – essencialmente o post acima.

2 – Fui à Reitoria hoje antes de ir trabalhar, aliás, fomos todos (moradores do CRUSP) acordados às 5h por bombas, gritos e dois

helicópteros águia da polícia Militar… Presenciei um número bem superior a 100 policiais (do GATE) cercando o entorno da Reitoria

e pela Rádio Joven Pan obtive a informação que seu número beirava 400…

O assunto “maconha na U$P” foi o estopim para uma demonstração física da insatisfação da presença do militarismo na universidade.

Como o Osvaldo disse, não é o assunto em questão o fato de uns alunos usarem ou não drogas, mas sim qual o tipo de segurança que

necessitamos para nossas vidas acadêmicas e consequentemente para o livre pensamento que, a priori, deve(ria) reger os rumos da

universidade (principalmente pública e supostamente desatrelada a interesses mercantis ).

Todo aquele que defende uma universidade livre, gratuita e de qualidade deve se debruçar sobre o debate referente a polícia

militar no Campus… Devemos propor algum outro modelo de segurança diferente daquele que, em muitos casos, não tem o objetivo

de proteger e/ou autuar, mas sim de assumir um papel de poder que não lhe pertence e sim ao legislativo e ao judiciário

(não é raro policiais acharem que são os mesmos que definem as leis e julgar o que deve ser feito com o “criminoso”).

3 – POR FAVOR, NÃO POLUA O MEU E-MAIL COM PORCARIAS DESSE TIPO !

TALVEZ VC TIVESSE QUE SE IMPORTAR MAIS COM OS ESTUDOS! VAGABUNDO NÃO TEM VEZ! TEM QUE SE FODER MSM!

4 – Olá Osvaldo,

Então qualquer aluno pode invadir a reitoria em qualquer momento?

Existem outras formas de manifestação que não seja a invasão. Se não queremos que a Polícia faça seu trabalho,

não devemos invadir prédios públicos, atrapalhando o trabalho de diversas pessoas e de vários alunos.

A Polícia fez o que deveria fazer. A CUASO não está além das leis maiores do país, ela está inserida na cidade,

no estado e no país e deve seguir suas leis. Não entendo esse tipo de invasão de alunos em prédios públicos como uma atitude legítima.

5 – Minha resposta para este último:

Ok. não encomodarei mais com esses emails.

Só um comentário. Os estudante brigavam por mais vagas nos prédios do crusp por muitos anos e sem resposta da reitoria.

Foi só com a Ocupação de 2007 que o Bloco novo do Crusp A1 foi construido. 230 vagas mais,

isso sem falar na alimentação do final de semana que os moradores do crusp não tinham. Não conheço outra forma de negociação na usp.


Anúncios

2 comentários

  1. Nao sou aluno da usp,mas apoio o movimento dos estudantes e entendo que a questão da segurança no campus deve ser resolvida por meio do debate e da participação de toda a universidade e não por uma decisao unilateral da reitoria.Esse,no meu entender, é o papel da universidade pública, promover o debate e ser um exemplo de democracia para a sociedade.Acho que governo bem como a policia deveriam se preocupar com bandido de verdade como as facçoes criminosas que existe em sp atualmente.Abaixo o governo psdb e essa reitoria marionete.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s