Agora somos milhares…

A educação exerce um papel essencial em nossa sociedade. Ela é hoje uma das máquinas mais poderosas de perpetuação do sistema vigente, uma de suas funções principais é produzir tanta conformidade ou “consenso” quanto for capaz (MÉSZÁROS, 2005, p. 45).

Acreditamos que a universidade deve buscar uma educação libertadora, crítica do sistema, que considere o imponderável, e tenha em uma de suas funções transformar o estudante em um agente político, que pensa, que age e que usa a palavra como arma para transformar o mundo. Pensando desta forma, a universidade tradicional baseada na heteronomia, que não permite a participação e não dá voz ao estudante, não está preparada para cumprir este papel, ela é insuficiente.

 

Referência

MÉSZÁROS, I. Educação para além do capital. 2ª ed. São Paulo: Boitempo, 2005.

 

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s