O Fim (do capitalismo) Está Chegando…

O filme que assisti ontem (Margin Call – O dia antes do fim (http://cinepop.com.br/filmes/margin-call-dia-antes-do-fim.php)) me trouxe sensações bem diversas. Uma delas é a impotência perante a grandeza deste sistema (O Capitalismo) e este sentimento de impotência vem quando olhamos para o número de pessoas que estão trabalhando pelo sistema e o número de pessoas que estão trabalhando contra o sistema.

Por outro lado ele trouxe a sensação de que este sistema não é infinito. É claro que muitos de nós sabemos disso, mas é olhando para todas as crises que o sistema enfrenta e o aumento na taxa de crises no tempo que podemos perceber com mais clareza o que está acontecendo, isso trás um fôlego novo para nossa luta. Hoje me deparei com o trecho abaixo de Robert Kurz sobre o problema do capitalismo e sua impossibilidade de continuidade por muito tempo.

Robert Kurz dizia que o problema do capitalismo era a competição entre as empresas e mostrou como sua espiral kurziana funcionava:

A lógica que demonstra a “ espiral autofágica suicida ”, proposta por Kurz, é deveras simples e elegante:

•  Por visar o lucro o capitalismo procura a reduzir todos os custos possíveis.

•  A mão de obra é um dos principais itens dos custos de uma organização.

•  Para reduzir custos, a mão de obra deve ser minimizada: seja através da automação/mecanização da mão de obra, seja através de técnicas modernas de gerenciamento e gestão que objetivam a redução do quadro de funcionários.

•  A redução da folha de pagamentos patrocina um aumento do desemprego.

•  O aumento do desemprego faz diminuir a renda média e o próprio mercado consumidor.

•  Como o lucro das empresas dependem do poder de compra do mercado (consumidores), com a retração do mercado a concorrência entre as empresas fica ainda mais acirrado.

•  Com o aumento da concorrência as organizações são pressionadas a reduzir ainda mais os custos e, entre estes, o custo de mão de obra.

Esta espiral antropofágica, no seu limite, culminaria com as organizações totalmente automatizadas onde um único funcionário, o presidente da empresa, apertaria o botão e toda a produção seria executada.

Só restaria uma pergunta : Quem consumiria? Nesta situação hipotética e bizarra, os únicos compradores seriam os que ainda tem emprego: O presidente da VW compraria uma única geladeira, do Dono da GE, que, por sua vez, compraria um carro da VW.

Nas palavras de Robert Kurz:

Uma economia global limitada a uma minoria sempre mais restrita é incapaz de sobreviver. Se a concorrência globalizada diminui cada vez mais o rendimento da produção industrial e assola numa proporção ascendente a economia das regiões, segue-se logicamente que o capital mundial minimize seu próprio raio de ação. A longo prazo, o capital não poderá insistir na acumulação sobre uma base tão restrita, disperse por todo o mundo, do mesmo modo como não é possível dançar sobre uma tampinha de cerveja.”

Este é a penas um fragmento e não fala ainda da questão da Mais Valia/lucro que neste sistema totalmente automatizado perde muito da sua referência.

De qualquer forma o texto também trás fôlego novo e nos faz acreditar que o sistema não vai durar para sempre, mas mais importante que isso é saber o que teremos para colocar no lugar.

Anúncios

5 comentários

  1. Tudo que tem começo, tem fim – o capitalismo mesmo começou depois da 2 guerra mundial, e ja apresenta sinal grave de fadiga de material,com tudo que esta acontecendo neste mundo globalizado,cada País poe culpa no outro, e não adianta reunião G 20 , G07 etc… , tudo dá em nada, a batata esta quente, um joga para o outro, entendemos que estamos agora no começo do fim.

    Curtir

  2. Assim como outros sistemas econômicos tiveram seu fim, o capitalismo não está excluído desta realidade, porém o fim do capitalismo será trágico.
    O crescimento demográfico atingiu uma gigantesca taxa e com esse crescimento a pobreza produzida pela bizarra concentração de renda (fruto deste sistema perverso) também alcançou um fabuloso patamar, um terço da humanidade vive abaixo da linha da miséria.
    A fase terminal do capitalismo já anunciada por diversos analistas já deixa bem claro o caus social que se enfrentará em décadas bem próximas, pois a economia mundial será devastada pela falência de um sistema que se acreditou permanecer intacto, contudo ele mostra agonizante suas vísceras apodrecidas e seus apologistas já não sabem mais o que fazer.

    Curtir

    1. E bem visivel a decadencia economica Europeia e Americana que alcançou o maior nivel de desemprego nestes ultimos 20 anos, em breve veremos devido a fome e a falta de generos de primeira necessidade se transformar em guerra civil nestes Paises,” já se nota uma forte inquietação”, com a impotencia dos governos corruptos sem recursos para impedir tais tragedias vistas como profeticas, não sabemos o dia nem hora para tal explodir, Os relatorios das agencias financeiras e observadores não negam a possivel ocorrencia em breve de um colapso financeiro mundial. Estamos assustados, mais um ano esta passando, não sabemos como será o proximo, sabemos sim, que o capitalismo da forma que está se apresentando encontra-se no CTI, moribundo sem que ninguem possa fazer alguma coisa, apenas esperando a morte. Creio que esta sendo feito de proposito para implantação de uma nova ordem mundial, tanto pedido por varios lideres mundiais. O futuro só Deus sabe.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s