Ministério da Educação de Base

Ministério%20da%20Educação%20de%20Base%20-%20Folha%20de%20S.Paulo%2005.02.12.jpg

Anúncios

1 comentário

  1. Como sempre, o brilhantismo de Cristovam em defesa da Educação é uma voz troante, que infelizmente não foi ouvida pela “capitis diminutio” do político Lula, senão Cristovam ainda hoje seria o nosso Ministro da Educação.
    Cristovam está com a razão quando defende, como política pública, a educação de base em lugar da preferência governamental pela colação superior. Apenas faço ressalva quanto ao ensino técnico, que reputo importantíssimo para a formação básica, porque já prepara o cidadão para o trabalho desde cedo. Quem não se lembra das escolas técnicas de comércio, que prosperam no país, e que já encaminhavam o indivíduo para o mercado de trabalho?

    O Brasil continua não primando por uma escola pública básica de alta qualidade, porque não investe substantivamente recursos como uma obrigação constitucional. Vejam que, do Orçamento da União para 2012, foi cortado 1, 9 bilhão de reais para a Educação. Como se pode acreditar na seriedade desse governo federal, se os gastos com educação são tratados de forma política e não como obrigação constitucional?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s